Colocando novos acopladores (couplings)

Aproveitando que eu estava dando uma melhorada nos fios e alinhamentos da Prusa, coloquei os acopladores (Couplings) que tinham chegado mas não quis colocar antes porque não tinha muita necessidade também.

Infelizmente a parte de cima soltava mesmo usando o macete da borracha de filtro de água.

Quando a impressora estava no Maia, um dos couplings estava caindo, isso por causa de uma  caracteristica da Prusa que é ter os motores do eixo Z em cima, o que faz o eixo ‘puxar’ o peso do conjunto do carro  do eixo X mais os próprios eixos. O acoplador de PLA preso no eixo coberto pela mangueira de plástico não estava segurando, com o tempo a borracha ressecou e ficou mais frouxa e tem o desgaste natural do plástico numa peça destas que está sempre trabalhando.

Acoplador de alumínio, dá uma flexibilidade boa permitindo desalinhamentos arrochando somente cada eixo através de um parafuso transversal.

Os novos que eu coloquei são de alumínio e me custaram menos de 3USD cada no ebay. Como outras compras, se tiver a palavra Reprap fica mais cara, assim sendo, é melhor perder um tempo e se ligar nas especificações e aqui são um lado de 8mm (ou 5/16) e 5mm do outro lado, que são as medidas da barra roscada e do eixo do motor NEMA 17. Fica bem firme pois tem o parafuso que trava cada eixo e a instalação fica bem vistosa.

Imagem de coupling

Modelos de coupling, não achei outras imagens que mostram alguns couplings que tem bilhas e outras coisas para reduzir ou anular o “backslash”.

Mas para o que serve um acoplador?

  • Para conexões e junções de eixos (como entre um gerador e um motor) para possibilitar a desconexão para reparos;
  • Para introduzir flexibilidade mecanica entre os eixos e permitir desalinhamentos;
  • Reduzir o choque de um eixo para o outro;
  • Proteger contra sobrecargas;
  • Para evitar e diminuir vibrações do trabalho entre um eixo e outro.

A página da wikipedia é muito boa e vale a pena dar uma estudada.

Engrenagem da extrusora agarrando

Dando uma melhorada nos dentes da engranagem

Dando uma melhorada nos dentes da engranagem

Não gostei muito do movimento da engrenagem da extrusora enquanto eu verificava seu funcionamento com a mão mesmo. Em alguns poucos pontos ficava mais dura e travava. Marquei com uma caneta os pontos de contato que estavam travando e com uma lima triangular (usada para amolar serrote) deixei os dentes mais regulares. Problema resolvido.

Log da Prusa: Impressões e Ajustes

Minha Prusa passou uns meses aprendendo na casa do Maia e peguei ela de volta semana passada. Nesse meio tempo ela começou a imprimir graças ao hotend do grupo que comprei do Alain e que é excelente, funcionou de primeira, sem precisar de maiores ajustes. Recomendo a quem vai montar a sua Reprap adquirir um bico pronto pois é uma parte muito dificil de ajustar sem um torno mecânico.

Como o Maia montou um frankstein e remontou tudo quando eu estava lá, vou ter que regular ainda algumas coisas mas já comecei com algumas coisas que ele me passou e disse que precisava de melhorias.

  1. Pololu com defeito
    O Maia me emprestou um dele, aparentemente é um defeito no potenciômetro  O motor para um lado vai ok mas no reverso sempre rateia, nem no eixo Z que faz menos força adiantou.
  2. Suporte da mesa frouxo

    Fixação da mesa com rabo de gato (fita hellerman). Aprendi a não economizar mais isso, resolve muita coisa.

    Fixação da mesa com rabo de gato (fita hellerman). Aprendi a não economizar mais isso, resolve muita coisa.

    Isso traz problema em velocidades mais altas. Os meus suportes de PLA quebraram pois são menos maleáveis e resistentes que o ABS. Já resolvi apertando os parafusos novamente pois com a trepidação, mais da metade perdeu as porcas, arrochei e prendi cada suporte com um rabo-de-gato (fita Hellermann para alguns) e tive que fazer um furo no MDF. Ficou bem firme agora.

  3. Mesa desnivelada

    Fácil fácil

    Fácil fácil

    Impossível imprimir dessa maneira. Antes eu estava com molas, mas isso não ajudava muito, parti para a fixação direta com porca e parafuso, com duas porcas na parte de cima para travar a altura e depois uma porca por debaixo da mesa para travar o conjunto. Ficou bem melhor mas estou pensando em colocar as borboletas pois fica mais fácil de ajustar.

  4. Mesa empenada e esquentando pouco
    A minha mesa está empenada também, tanto a PCB quando o MDF acredito que pela temperatura. A temperatura também não está chegando a mais de 100 C. O Maia resolveu estes problemas colocando um vidro mais grosso, que tira o problema do empeno e usando fita dupla-face para melhor fixação. Ele também colocou fios mais grossos da fonte para a RAMPS e da RAMPS para a mesa aquecida, o que ajudou um pouco.
  5. Guia do filamento na extrusora

    Guia do filamento

    Guia do filamento. Se parece muito com esse aqui do thingiverse

    O Maia imprimiu uma guia para o filamento e aproveitei que desmontei um monte de coisas para dar um jeito nisso também.

MariaMole, uma IDE melhor para o Arduino

O nome não parece lá muito sério mas a proposta é ótima e já tinha visto propostas similares no Kickstarter, eu quero é ter um tempo livre agora para poder testar isso.

Print screen da IDE

Para quem ainda não se aventurou no Arduino, o que este programinha quer trazer, é uma interface mais fácil para programar o Arduino, como por exemplo ver os arquivos e classes interdependentes que pelo menos eu só acho através da documentação e de pesquisa no código.

Não conheço o uso e se alguém da comunidade está usando, mas vale a dica, se alguém tiver mais informações aceito de bom grado. E mais uma notícia boa, pra quem gosta de fuçar mas não lá muita intimidade com os tutoriais em inglês, tem tudo em português sim! Aqui.

Via:
Eu vi esta novidade na lista de discussão da ReprapBr

Impressão 3D em biblioteca pública

Calma pessoal, que isso é na Austrália, mas quem sabe a moda pega aqui no Brasil? Eu como ex estudante de design ia adorar ter uma destas por perto na época (naquele tempo nem tinha computador).

Um dos meus projetos, que quem sabe acontece nos próximos dois anos, é abrir/alugar minha oficina (e um chalé anexo para a família) em Lumiar na região serrana do Rio para visitantes hobbistas, que desejarem passar um fim de semana trabalhando em madeira ou impressão 3D.

Via Core77:
http://www.core77.com

Referências de eletrônica da Reprap

Já tinha havia um tempo eu vinha me preparando para falar um pouco mais de eletrônica das Repraps (assunto que eu não domino), aí topei com este blo que apareceu lá no grupo de estudos do Guilherme que já escreveu tudo mastigado sobre as opções mais comuns e os conceitos básicos.

Pra quem vai começar, é leitura obrigatória, até a presente data, os tópicos são os seguintes:

Eletronica
http://reprapdoguilherme.blogspot.com/2012/07/eletronica-5-afinal-o-que-sao-essas.html

Gen 7
http://reprapdoguilherme.blogspot.com/2012/07/eletronica-4-gen7-br.html

Sanguinolulu
http://reprapdoguilherme.blogspot.com/2012/07/eletronica-3-placa-sanguinololu.html

RAMPS
http://reprapdoguilherme.blogspot.com/2012/07/eletronica-2-placa-ramps.html

Mesa aquecida
http://reprapdoguilherme.blogspot.com/2012/07/eletronica-1-mesa.html

Compras: site de comparação de preços de Reprap www.3ders.org

Bem legal a dica, neste site tem a comparação de preços de filamentos e impressoras prontas: http://www.3ders.org/pricecompare/

Aqui no Brasil, voce pode comprar com mais rapidez e segurança do Paulo Fernandes (http://www.3dmachine.com.br/) que é companheiro aqui da lista e membro que contribui para a comunidade Reprap ou na Movtech (www.movtech.com.br/) que tem menos variedade de cores mas o preço é ok.

Desde o grupo de discussões ReprapBr:
https://groups.google.com/d/topic/reprapbr/YryJNRkg_Ns/discussion

CNC compacta. 3 em 1 do tamanho de uma maleta

Há 15 anos atrás quando eu estava na universidade, era divertido mas era uma dificuldade danada pra fazer um mockup ou protótipo. Tome dias com serra de fita, cola, primer, plastik, papel couro, madeira, sempre correndo por causa dos horários das oficinas e da impossibilidade de fazer estes objetos em casa.

CNC 3 em 1. Reprap, corte e CNC

CNC 3 em 1. Reprap, corte e CNC

Fico imaginando o que um estudante de design de hoje pode fazer com uma Reprap qualquer, e ainda mais com uma máquina igual a esta proposta do Ilan Moyer e da Nadya Peek de fazer uma Reprap, CNC e corte de vinil via CNC do tamanho de uma maleta. Em colaboração com o MIT (convenhamos o MIT é f…. demais)

Via Core 77

PDF sobre as Repraps

Esse documento é um trabalho de fim de curso de um estudante espanhol chamado Arturo Vera e traz um histórico e descrição das Repraps com muitas imagens e dicas de melhorias de movimentos e calibração.

http://iearobotics.com/alberto/lib/exe/fetch.php?media=theses:arturovera.pdf

Para quem vai começar é uma ótima fonte para ter uma visão sobre os diferentes modelos e funcionamento dos sistemas em um só lugar.

Quem imprime 3D?

Vendo as atualizações do blog da Reprap topei com esse post bem interessante, que tem a proporção das máquinas utilizadas. A matéria original é bem mais abrangente e fala da revolução que é imprimir 3D e em que isso pode alterar a cadeira de produção de várias atividades, como por exemplo na produção de objetos “open-source”.

A pesquisa foi bem organizada e tem o método explicito no artigo também, tem coisas interessantes como a apresentação de alguns conceitos de produção caseira/hacker, faixa etária, nível de instrução, qual o uso, materiais usados para impressão etc.

Vale a pena aplicar um tempo e ler.