Materiais não listados: mangueira de borracha para o coupling

A pior coisa que tem quando voce está empolgado fazendo algo é ter que parar o serviço não por cansaço ou falta de interesse, mas por falta de algum material. Aí voce fica com aquele olhar cheio de vontade nas peças, com a ferramenta na mão, mas tem que parar, ir na rua comprar ou até esperar o fim de semana acabar para continuar. Não, não estou falando de noitadas e a falta que uma camisinha faz na carteira, é da Prusa mesmo.

Aconteceu comigo na montagem do eixo Z. Minha meta do sábado era terminar toda a estrutura para no domingo colocar a RAMPS no lugar, mas na hora de prender o motor nas barras roscadas, vi que “faltava algo” para fixa-la corretamente no acoplador (coupling). Tive que esperar segunda-feira chegar para resolver esta questão que se monta em 5 minutos. Aqui vão as fotos:

Borracha no acoplador

Borracha no eixo do motor, ainda falta empurrar mais ela.

Borracha no acoplador

Como um negócio pequenino assim pode fazer tanta falta? Para colocar é melhor tirar o motor para poder fazer mais pressão.

A borracha tem cerca de 5mm de diametro, obviamente não medi antes de ir para a rua comprar mas dei sorte, ficou duro no inicio mas com a ficção esquentou e encaixou bem, em um deles estava mais duro e dei uma esquentada com o isqueiro. Um metro dessa borracha me custou R$ 0,70 o que me fez passar mais raiva ainda. Então fica a dica: tenha uma dessa a mão.

mangueira de borracha para travar o motor no acoplador

A borracha é essa aí. Peguei a transparente não por motivos estéticos, mas fiquei brincando com elas na loja e vi que era a mais maleável, acho que o corante das outras deixaram elas mais duras.

Link do acoplador que veio no meu kit (by Muringa):
http://www.thingiverse.com/thing:9622

Para que serve um acoplador (coupling)?
Fiz um post sobre isso 

Diferenças entre a Prusa iteraction v.1 e v.2

Prusa sendo montada

Parece mais fácil no blog dos outros, estou apanhando aqui.

No momento estou quebrando a cabeça para montar a Prusa e organizar a casa que está um caos com tanta ferramenta e peças esperando para serem colocadas juntas.

Empaquei em alguns detalhes da montagem e me lembrei de uma pergunta do Paulo Fernandes (que é o melhor blog de referências pra quem está montando) sobre algumas coisas que eu ja tinha tido dúvidas e continuo tendo. Estou percebendo que a Prusa é igual a software, vai evoluindo e voce perde o controle de qual componente está em qual versão e “comofas”.

Resumindo, no wiki diz que a iteraction 2 usa somente uma “thick sheet” e dá a medida. Só que na montagem as coisas não bateram bem, aí segui o manual do Gary Hodgson (que acho que é só da iteraction 1) e parece que vai dar certo. O meu caminho foi tortuoso, vendo que “deu ruim”, olhei o blog do Paulo (que comprou as peças do Muringa na mesma época que eu) e segui a montagem dele.

O Muringa que fez as nossas peças respondeu no fórum com as referencias que eu compartilho aqui:

Diferenças entre as peças de uma versão e outra:
http://garyhodgson.com/prusadiff/

Para fazer o download e ver a relação das peças e imprimir:
https://github.com/prusajr/PrusaMendel

Greg Extruder, foi esse que o Muringa imprimiu pra mim e boa parte de quem está montando agora usa:
http://www.thingiverse.com/thing:8252

Thick Sheet, ou aquelas placas de madeira da Prusa que quase não se fala na montagem

Todo mundo tem vontade de comprar as peças logo sair montando a Prusa de uma vez, mas a não ser que voce compre o kit completo, o deve sair barato por mais de R$ 3.000,oo, voce vai ter que correr atrás, ir em lojas desconhecidas do grande público, desmontar aparelhos para catar motores, fios ou rolamentos e adaptar bastante, o que convenhamos, é a parte mais legal.

Um destes dilemas foi quando precisei das bases de madeira para a mesa do eixo X. Ficou obscuro pelo wiki o que eu deveria fazer, onde entravam as placas se eram uma ou duas (algumas pessoas fazem só com uma) e fiquei sem saber o que fazer.

Opções no Thingiverse
Tem algumas diferentes, essas podem ser cortadas numa CNC laser ou router, mas o mais simples mesmo são as opções oficiais que o Muringa me passou do blog do Adrian.
http://www.thingiverse.com/thing:15888

Solução simples
Me foi passada pelo Muringa num pdf. É essa que estou seguindo. A rigor, não precisa destes desenhos mirabolantes feitos em sua maioria para economizar peso e melhorar a visualização e resfriamento pelos seus furos.
http://reprap.org/wiki/Thick_Sheet

Resumo
As placas podem ser feitas em qualquer material que aguente o tranco e não tem uma função tão especial assim para justificar um investimento alto. Para ficar no simples e barato, a maioria vai de MDF. A versão 2 (iteraction 2) da Prusa usa somente uma placa de 225mm×225mm sobre os rolamentos lineares. Os furos são simples de fazer também.

Escolhendo polias e correias: GT2 vs. T5

Post baseado/traduzido de: http://reprap.org/wiki/Choosing_Belts_and_Pulleys

O projeto original da Prusa usa correias T5 (padrão métrico) ou XL(imperial) visando baixar os custos e a facilidade de obtenção, no entanto esse conjunto talvez seja o componente mais importante e decisivo para uma boa impressão depois do extrusor e do “hot end”. Resumindo, o perfil T é trapezoidal e o T5 é de 5mm. Parece simples.

T ou GT? Eis a questão...

O que está errado?
Polias: Quando se trata de trabalhar com precisão, usar uma polia feita em uma reprap mesmo bem calibrada, tem um fator multiplicador de erro. O próprio Prusa depois de um tempo recomendou o uso de polias usinadas.

É, acho que essa polia pode melhorar...

Formatos: Os padrões T5 e XL são feitos para sincronização de movimentos e não para movimentos lineares, o que provoca um ricochete que mesmo imperceptível, vai influenciar na calibragem e exatidão dos movimentos. A coisa piora se voce usar correia e polia de padrões diferentes.

Como resolver o problema?
Segundo o wiki que por sua vez se baseou na experiencia da Mendel Max, a solução é usar polias para movimento linear, onde se encaixa o padrão GT2. Esta correia tem um dente arredondado que garante maior suavidade e precisão no encaixe da poliam principalmente na mudança de direção, onde o dente trapeizodal pode escorregar ate encontrar alguma resistência. Pelo depoimento há uma melhora imediata principalmente em pequenos detalhes e orifícios.

No entanto, nada do que falamos ou lemos é absoluto. Há discussões infindáveis e sem vencedores sobre ao invés de usar T5, usar T2.5 com uma polia ainda menor obtendo resultados ótimos com um preço bem inferior. Foi isso que o Henrique Muringa fez e demonstrou os resultados no blogue dele.

Como escolher?
Na minha opinião de leigo, o melhor é sempre usar o padrão ou algo já testado pela comunidade. Então vou pular as divagações sobre a quantidade de dentes em contato (6, 12 ou 18) com a polia e passar para o que usaram: 36 dentes. É isso ou a formula do Muringa é boa também e já testada!

Material: Plástico (policarbonato), parece que é condizente com o esforço e desgaste sofridos, e são bem mais em conta, mas dependendo de onde voce comprar, pode achar de aluminio por menos de USD 3,oo, mas prepare-se para mandar muitos emails.

CAD da polia

Difícil visualizar só com os números? Você pode baixar um modelo CAD para tirar a dúvida e ver se encaixa na sua Prusa gambiarrada!

Gostaria muito de achar fornecedores nacionais. Alguém indica? A sugestão será muito bem vinda no blog e na comunidade Reprap. 

O Muringa comprou polias de alumínio por um preço muito, muito bom! Ele fez com o padrão T mas com um passo menor. Tentei comprar também pelo Alibaba.com mas não consegui taxas de frete boas, diz ele que conseguiu.

Referências:
Guia da Misumi, fornecedor de equipamentos de automação
Guia da SPDSI, outro fornecedor.
http://www.botoufortune.com.cn/ que foi onde o Muringa comprou as dele.